Este tipo de cuidado com os veículos acontece depois que algum equipamento automotivo ou peça do sistema veicular quebra, falha ou apresenta avarias. Ou seja, o componente demanda conserto ou substituição para que o veículo volte a rodar sem problemas e com segurança para o motorista e a carga a ser transportada.

De todos os tipos de manutenção, esta é a mais onerosa para a empresa, porque em geral está atrelada a altos custos de mão de obra e pode deixar o carro fora de operação por mais tempo do que ocorreria com a manutenção preditiva ou a preventiva.

Dependendo do tamanho da frota e da organização da empresa, a paralisação pode levar a prejuízos consideráveis, devido à interrupção dos serviços, atrasos diversos, não cumprimento de prazos e até a perda de clientes pouco satisfeitos com tal situação.

Este método de manutenção é baseado em um planejamento que antecede o surgimento dos problemas na frota. Ele se fundamenta na Curva de Tempo Médio para Falha (CTMF) e, assim, permite a identificação precoce de eventuais problemas com os veículos.

Quando sua empresa adota a manutenção preventiva, aumenta-se a eficiência da frota, já que a programação dos reparos, recondicionamentos, ajustes e trocas de peças segue um cronograma já determinado anteriormente.

Isso não só diminui as surpresas recorrentes de colocação dos veículos fora de operação, mas também possibilita ao gestor um ótimo planejamento orçamentário.

Fale Conosco

Nome*

E-mail*

Mensagem*